SOBRE / ABOUT

O Povo é um restaurante/bar que recupera o conceito de tasca portuguesa adaptando-o a um contexto mais urbano, ao aliar a simplicidade da comida tradicional portuguesa a um conjunto de actividades culturais centradas na palavra e a um serviço de bar.

A gastronomia no Povo explora a simplicidade e frescura do petisco tradiconal português colocando-o como ponto central de uma mesa que se quer de partilha. Moelas, pataniscas, peixinhos da horta, salada de polvo, entre outros, num menú que se vai moldando ao longo do ano.

De Terça a Domingo, o Povo apresenta sessões de Fado. Entre as 20h30 e as 23h00, estas sessões são parte integrante de um processo de residência artística através do qual jovens fadistas têm a oportunidade de ter contacto com a canção Património da Humanidade.

Todas as segundas, o POVO organiza um serão dedicado à poesia e à sua fusão com outros géneros artísticos.

Integrado na movimentada zona do Cais do Sodré, o Povo é também um bar onde a música explora o universo dos ritmos do mundo de dimensão urbana. Soul, Funk, Pop e R’n’b são as principais linhas musicais escolhidas para marcar as playlists encarregues de habitarem o espaço ao longo da semana. Uma linha que é seguida pelos deejays que, todas as sextas e sábados, actuam no espaço.

O Povo é uma sala de estar, restaurante, bar e palco onde cada um define o seu conforto. Com o compromisso de uma relação sem segredos, partilhamos a felicidade da cozinha, a familiaridade do bar, a conversa fiada e a música que nos caracteriza enquanto povo. Ou povos.

A cozinha do Povo mostra-se em técnicas tradicionais, onde a criatividade dá lugar a um menu intuitivo, justo e equilibrado feito para saborear e, sem mais, partilhar. Aqui, o produto é sazonal e o produtor local; nas mãos da equipa do chef Bernardo Agrela entregamos a responsabilidade de elevar a matéria-prima ao gosto do freguês.

No Povo há Fado e há torneios de sueca, há DJ set e há conversa, há tónicas e há cocktails. Sempre ou quase sempre.

A seu tempo, haverá caracóis e sardinhas.